Tema: Como Vencer o Medo
Texto Áureo: 2 Timóteo 1.7

Introdução: O medo é um cárcere invisível. Ele congela e aprisiona. Muitos têm sido vitimados por ele. Ultimamente tem surgido uma nova tendência, o qual tem afetado milhares de pessoas: Medo exagerado. Para entender melhor o assunto e não ser afetado, faremos algumas considerações que se seguem:

I. Considerações sobre o medo:

a) Nossos medos são sempre ligado a alguma coisa.
Quando uma criança vem para você e diz: "Estou com medo", a primeira coisa que fazem é perguntar: "Medo de quê?" Ninguém sente medo em abstrato. dicionário Merriam Webster descreve o medo como uma emoção desagradável causado pela antecipação ou consciência do perigo. "Medo e perigo andam juntos como uma tocha e sua sombra". Quando o perigo vem, nós sentimos medo. Isso é um fato.

b) Nós tememos o que não podemos controlar.
Quando alguém lhe diz, "Eu tenho medo de cães," eles não estão te dizendo a verdade inteira. O que eles querem dizer é: "Estou com medo do cão venha morder-me." É a mordida que causa medo – um evento futuro envolvendo a dor e o desconforto.  Todo o medo é assim – os eventos futuros que não podemos controlar. Quando dizemos: "Eu tenho medo de câncer", queremos dizer: "Eu tenho medo de atravessar a agonia e a indignidade de morrer por esta doença." Quando dizemos: "Eu tenho medo de voar", queremos dizer "Eu tenho medo de que o avião caia e morra de uma morte terrível." Quando dizemos: "Estou com medo de perder meu emprego", queremos dizer, "eu tenho medo de não ser capaz de cuidar de minha família e de perder o meu status na comunidade e minha autoestima.  No núcleo do medo, é sempre a mesma. Os eventos futuros que não podemos controlar. Coisas que podem dar errado. Coisas que podem arruinar-nos. Você quer saber porque a maioria das pessoas não gostam de mudar? É porque a mudança gera algo desconhecido e que não podemos controlar. Tememos o que não podemos controlar.

c) O medo é um dom de Deus.
Você não acredita? Deus construiu a reação de medo em nossos cérebros e corpos assim como Ele a construiu em animais. É uma resposta fisiológica de base, não para aumentar a frequência cardíaca em preparação para o vôo ou uma ação defensiva. A gazela perseguida por um leopardo sente. Eu sinto isso quando vejo um outro motorista ao lado do meu carro. É instintivo e essencial - um sistema de alarme elementar concebido para nos manter a salvo quando o perigo ameaça. Sem medo, não poderíamos sobreviver. Considere o número de coisas na vida que você realmente precisa ter medo. Tocar a fiação elétrica exposta. Colocando a mão sobre o bico de uma chaleira fervendo. Andando perto da borda de um precipício de 500 metros. Sem medo, você não consegue distanciar-se do perigo. Quando alguns moradores do Rio de Janeiro, ignoraram um alerta de inundação, eles morreram. Eles deveriam ter ficado com medo. Em vez disso, agiram na flor da pele. Eles tomaram riscos desnecessários, se tivessem ouvido o medo dado por Deu, ele os teria salvo. Deus quer que tenhamos medo  das coisas que nos machucam. Ele nos deu a capacidade de medo, porque Ele nos ama. Fez medo desconfortável porque sabia que iria fazer-nos sentar e tomar conhecimento. O medo é uma cotovelada divina nas costelas.

d) O medo se torna um problema quando ele sai do controle e você começa a exagerar.
O Apóstolo Paulo enfrentou o perigo a cada momento do dia. "Quando chegamos à Macedônia", ele escreveu aos Coríntios, "a nossa carne não teve repouso, antes fomos atribulados; por fora combates, temor por dentro." No entanto, Paulo não permitiu que seu medo superasse sua razão. O medo galvanizado nunca o deixou paralítico. Medo exagerado é uma praga do mundo moderno. Você sabia que o medo exagerado da doença é mais comum entre os saudáveis? Houve uma mulher que passou quarenta anos temendo que ia morrer de câncer. No final, ela morreu de um ataque cardíaco. Triste! Ela perdeu metade de sua vida temendo a doença errada.  Perigos nós confrontamos em todos os lugares que vamos. Perigos da doença. Perigos do empobrecimento. Perigos de rejeição ou desprezo de outros.

Temos razão em ter medo dessas coisas. Direito de antecipá-los e tomar as devidas precauções e medidas. Todos os possíveis perigos lá fora, nos territórios desconhecidos do futuro aparecem exagerados e fechados, exigindo drenagem constante para evitá-los. Até mesmo o medo de algo absolutamente inofensivo pode aprisionar você. Medo de sair de casa. O medo de espaços fechados. Medos exagerados tornaram-se o número dois no Brasil da causa problema de saúde mental e alcoolismo. As causa do medo podem ser debilitantes. E a tendência desse mal é aumentar.

II. Como Vencer o Medo?

O Deus que fez o medo também fez um antídoto quando o medo vai mal.  Aqui está a chave para desbloquear o medo. Vencer o medo, e eu digo ganhar, não apenas aprender a conviver com ele. Começa, paradoxalmente, com medo no caminho certo. A mensagem inteira é embalada em apenas 14 palavras do Salmo 147.11  O Senhor tem prazer naqueles que O temem, nos que esperam na sua misericórdia" (Salmo 147:11).

Temer a Deus. O que significa temer a Deus?
a) Ter respeito.
b) Confiar na sua providencia.

Você não vai vencer o medo, evitando perigos. Perigos nós enfrentamos desde o levantar pela manhã. Você não pode evitar o perigo mais do que você pode parar de respirar. Você não vai vencer o medo, escondendo por trás de uma aparência de confiança e assertividade. Pedro se gabava de nunca negar Jesus em qualquer circunstância – na mesma noite ele negou o Senhor não uma, mas três vezes. O Apóstolo Paulo nos dá a fórmula que lhe proporcionou uma vida de vitória sobre o medo. Paulo afirma em termos o mais simples possível. "Deus", diz ele, "não nos deu um espírito de medo, mas de poder, de amor e de uma mente sã" (2 Timóteo 1:7).

Poder, amor e disciplina. Essas três qualidades determinam a morte do medo.

Vamos torná-los fáceis de lembrar: PODER + DEVOÇÃO + DISCIPLINA = Libertação do medo.

Os três formam uma equipe, um triunfo. Cada um por si só não irá garantir a máxima eficácia. Juntos, eles vão ajudá-lo a vencer o medo, de forma permanente. E a disciplina é a base do trio. Para aplicar o poder através da devoção requer disciplina.

Eu não estou tentando incutir-lhe um novo estado de espírito, uma sensação nova, ou uma nova maneira de olhar para os compromissos. Estou recomendando um conjunto de ações positivas que, com aproximadamente a mesma quantidade de esforço que você utilizaria para dar a partida em um carro, você pode usar para colocar a sua vida espiritual em movimento. Deus dá-lhe a nutrição e manutenção da vida através da  respiração, mas você deve respirar.

Conclusão: Não fomos feitos para viver enclausurados com medo das circunstâncias ou das pessoas. Somos projeto de Deus e Ele nos fez equipados com todos os recursos para vivermos uma vida triunfante. Com o poder de Deus em nossas vidas, com uma vida de devoção diária e com disciplina podemos vencer o medo e conquistar novos horizontes. Vivamos abundantemente, pois o melhor de Deus ainda está por vir.  Que o grande Deus nos abençoe.