Tema: O que é a Igreja

Texto Áureo: João 12.1-8

Introdução:  Este texto que lemos serve para nós de um modelo para entendermos o que é a igreja. Vivemos numa época de despersonalização, de massificação. A igreja, porém, é lugar onde pulsa a vida de Deus..

 

I. IGREJA: LUGAR DOS QUE MORREM E RESSUSCITAM – v. 1 

Ø Naquele banquete estava também Lázaro. Ele estivera doente, morto, sepultado, necrosado. Agora, vivo, sentou-se à mesa e com alegria desfrutava da festa.
Ø Lázaro era testemunho vivo, inquestionável da intervenção soberana e sobrenatural do poder de Jesus que rompe com os limites das impossibilidades humanas.
Ø Ali estavam o agente (Jesus) e o objeto (Lázaro) da ação de Deus.
Ø Como o cego curado por Jesus que dissera “Eu era cego e agora vejo”, Lázaro dizia: “Eu estava morto e agora vivo.”
Ø A vida é a proposta central de Jesus. A Bíblia diz: “A vida estava nele, e a vida era a luz dos homens.” Ele veio trazer vida, vida eterna, abundante. Sua vida em nós são o fluir dos rios de água viva.
Ø Antes, estávamos mortos em delitos e pecados. Éramos pessoas insensíveis = não reagíamos ao chamado de Deus. Não ouvíamos a Palavra de Deus. Não víamos o amor de Deus.
Ø Antes éramos pessoas sem fome espiritual = não tínhamos apetite das coisas de Deus.
Ø Antes estávamos gelados e nos corrompendo = até que a vida de Jesus entrou em vós. Nascemos de novo! Agora estamos vivos! Mortos, sim para o pecado. Crucificados sim para o mundo, mas vivos para Deus.

II. IGREJA: LUGAR DOS QUE SÃO CURADOS – Mc 14.3 

Ø Antes de Jesus nossa vida estava marcada pelas doenças do nosso caráter, estávamos cheios de chagas, mas Ele nos curou. A lepra era uma doença terrível, sinal evidente do nosso estado espiritual.
Ø a) A lepra separa = Quantos doentes nos relacionamentos – separados do cônjuge, dos pais, dos filhos, da família, dos irmãos, inimizades, mágoas;
   b) A lepra deixa insensível = Gera frieza, insensibilidade, dureza de coração, anestesiamento nas relações. Quantas pessoas hoje duras, insensíveis. Estão enfermas;
   c) A lepra deixa marcas = Muitas pessoas carregam as tatuagens, as feridas abertas, os sinais visíveis da sua dor, da sua enfermidade;
   d) A lepra contagia = Quantos que estão aqui já foram arrastados por este caudal de influência corruptora. Já corromperam e foram corrompidos. Mas Jesus vem e nos cura. Nos restaura. Nos põe de pé. Nos limpa. Nos torna dignos.

III. IGREJA: LUGAR DE PECADORES NÃO TRANSFORMADOS – v. 4

Ø Ah, como é triste saber que existem pessoas na igreja que jamais foram transformadas! Judas talvez tivesse ali o melhor currículo religioso: Era judeu, discípulo de Jesus, tesoureiro da associação missionária de Jesus, mas não era convertido.
Ø As leis da tentação = Judas tinha o dom de administrar o dinheiro e chegou a querê-lo tanto que se converteu primeiro em ladrão e logo em traidor por causa do dinheiro. A tentação lhe chegou por meio do seu dom natural.
Ø Uma visão distorcida das coisas = Judas se irrita com a oferta de Maria a Jesus. Acha um desperdício. Judas é um homem avarento, amargo e sua visão estava afetada por esta amargura. O ponto de vista de uma pessoa está afetada pelo que ela tem no seu interior.
Ø Uma justificativa aparentemente  razoável, porém, insincera = “…porque não se deu esse valor aos pobres?” = Judas era um ladrão. Queria o dinheiro não para os pobres, mas para ele mesmo. Ele se exasperou porque Maria gastou 300 moedas (denários) com Jesus, mas ele traiu a Jesus por 30 moedas.
Ø Este tem sido um peso no meu coração. Tenho clamado e chorado diante de Deus para que nosso povo não apenas seja religioso, mas um povo salvo. Há pessoas que ainda estão com saudades do Egito. Há pessoas que ainda vão buscar os banquetes não onde Jesus está, mas os banquetes do mundo. Precisam de salvação! 

IV. IGREJA: LUGAR DE PESSOAS PRONTAS A SERVIR – v. 2

Ø Marta sempre foi coerente. Amava a Jesus e Jesus a amava. Marta sempre procura mostrar o seu amor através do trabalho de suas mãos.
Ø A igreja é o lugar daqueles que servem a Jesus e aos irmãos. Lugar daqueles que são capazes de lavar os pés uns dos outros, correr, aliviar.
Ø A igreja só é digna do seu Senhor quando imita a sua vida e Jesus veio para servir. Maior é o que serve. A igreja é o lugar onde os irmãos levam as cargas uns dos outros.
Ø É o lugar onde os aflitos são consolados. Onde os feridos são curados. Onde os rejeitados são acolhidos. Onde os famintos são alimentados. Onde existe a encarnação da misericórdia de Deus.

V. IGREJA: LUGAR DE CONSAGRAR O MELHOR  A JESUS – v. 3 

Ø Vemos aqui quatro coisas importantes no amor de Maria por Jesus: 

1) Vemos a prodigalidade do seu amor = Esse perfume era importado = vinha das cordilheiras do Himalaia em camelos. Esse perfume era puro = e não falsificado. Oferece a Jesus o autêntico, o melhor. Esse perfume era caro = 300 denários. Salário de um ano de trabalho. Esse perfume era o melhor que ela tinha = Ela fez o que pode. Ela derramou todo o perfume sobre Jesus. Ela deu tudo que possuía para Jesus. Não reteve nada. Ela quebrou o vaso. A casa toda se encheu com o perfume. Nossa casa é perfumada pela nossa devoção a Jesus?

2) Vemos a humildade do seu amor = Ela unge os pés de Jesus. É a seus pés que ela sempre está: 1) Para aprender. 2) Para chorar. 3) Agora para agradecer.

3) Vemos a coragem do seu amor = Ela enxuga os pés de Jesus com os próprios cabelos. Nesta hora Maria rompe com sua própria reputação. Naquela época não era normal uma mulher direita soltar os cabelos em público. A igreja é o lugar daqueles que não se importam com o que os outros pensam quando desejam demonstrar amor a Deus. Jesus diz: “Este ato vai ser proclamado no mundo inteiro.” (Mt 26.13).

4) Vemos a urgência oportuna do seu amor = Ela ungiu Jesus em vida. As outras pessoas só ungiram Jesus depois que ele morreu. Muitos só dão flores na hora da morte. Nunca deram um botão de rosa em vida. Devemos demonstrar o nosso amor por Jesus enquanto é dia. Ou você dedica seu amor a Jesus hoje ou talvez jamais você poderá expressá-lo.

VI. IGREJA: LUGAR DA PRESENÇA DE JESUS – v. 1 

Ø A presença mais importante na igreja é a de Jesus. A igreja só existe quando Jesus está presente, senão é um clube.
Ø Apocalipse 1 diz que Jesus está no meio dos candeeiros para exortar o seu povo. A maior necessidade da igreja é da presença de Jesus.

VII. IGREJA: LUGAR DE DESCANSO E ALÍVIO 

Ø Jesus foi para Betânia depois de intensa atividade. Era um intervalo entre seu ministério e o calvário.
Ø A igreja é o lugar de descanso, de alívio dos que estão aflitos: É BETEL = casa de Deus, porta do céu. PENIEL = lugar de encontro face a face com deus. EL BETEL = lugar que Deus nos restaura de novo. BETESDA = casa de misericórdia, onde os doentes são curados.

Conclusão: Esta é a família de Deus. Lugar de comunhão, de vida, onde Deus há de ordenar a sua vida e a sua bênção. Esteja conosco. Não se afaste como Demas. Não se ausente como Tomé. Caminhe conosco até entrarmos juntos em Sião. Ninguém deverá ficar para trás.